quinta-feira, 26 de junho de 2014

3 Filmes - Geoffrey Rush

Depois de um tempo relativamente grande, consegui fazer o 3 Filmes do próximo ator. E, o da vez é um ator que já trabalhou bastante com Depp. Vencedor de 1 Oscar, 1 Globo de Ouro e 1 Emmy, o segundo ator é Geoffrey Rush!

Me tornei fã de Geoffrey Rush pelo seu trabalho em Piratas do Caribe e, isso só aumentou com O Discurso do Rei, A Melhor Oferta, A Menina que Roubava Livros. Além desses, também já vi com ele Lanterna Verde, Ned Kelly e O Caminho do Guerreiro.
A escolha dos três filmes foi quase aleatória, já que possuem temas bastante diferentes. Vamos a eles:

1- Heróis Muito Loucos (Mystery Men) - 1999

Esse é com certeza um filme que eu não veria nunca, mas acontece que os comentários no Filmow estavam bem positivos. Daí aprendi uma lição: nunca confie nos comentários do Filmow. A sinopse do filme: 

"Capitão Incrível (Greg Kinnear), o super-herói favorito e mais amado de uma grande metrópole, está morto. Para combater Casanova Frankestein (Geoffrey Rush) e sua sócia Dr. Annabel Leek (Lena Olin), são chamados sete super-heróis de nomes e poderes estranhos, que são a última esperança da cidade."

O papel de Geoffrey Rush nesse filme não é grande, apesar de ele interpretar o vilão, Casanova Frankenstein. Mas, não é por causa de uma interpretação legal do Geoffrey que o filme se salva, já que ele é muito tosco e chato. Não é uma paródia muito boa, assim como tem poucas cenas engraçadas. No começo, parecia ser um filme pelo menos engraçado e, me animei um pouco quando vi algumas referências a vilões de quadrinhos (Barão Von Chaos, Apocaliption, etc.) Mas mesmo com um desenrolar bem chatinho, o filme tem algumas cenas legais, como a cena onde os heróis treinam cada um com suas habilidades para aperfeiçoar o trabalho em grupo. Além disso, a cena final também é bastante legal, apesar de apresentar efeitos especiais e ação bem tosca. 

Sendo um filme maluco e de comédia, existe uma tentativa de criar um drama de superação por trás dos personagens, mas não funciona muito bem. Já que vi esse filme já tem uma ou duas semanas, foi difícil escrever isso já que não lembro de quase mais nada, demonstrando como o filme é chato. O papel de Geoffrey Rush é bem pequeno e meio galhofa, mas ainda assim é legal.

Nota: 7.5

2- Munique (Munich) - 2005

Diferente do filme anterior, eu já tinha interesse em assistir esse filme, principalmente por causa da direção de Steven Spielberg. O filme é baseado em fatos reais, e a sinopse é:

"Pouco depois do ataque terrorista em Munqiue, Avner (Eric Bana), um jovem israelense revoltado com o ocorrido, recebe de um oficial do Mossad uma ordem sem precedentes: abandonar sua esposa grávida e sua identidade para caçar e matar os 11 homens apontados pela inteligência de Israel como tendo planejado o atentado. Avner aceita a ordem e passa a liderar uma equipe de apenas 4 integrantes, extremamente talentosos. Eles passam então a viajar pelo mundo em total sigilo, na pista de cada um dos nomes de uma lista muito bem guardada."

O filme foi uma péssima escolha se levar em conta que o vi para ver Geoffrey Rush, já que o ator aparece em pouquíssimas cenas, mas mesmo assim tem uma ótima atuação e apresenta diálogos super inteligentes. No entanto, se tratando do filme, foi sim uma ótima escolha. O filme foi indicado pra 5 Oscar e, contém ótimas atuações de Eric Bana, Daniel Craig e Ciáran Hinds. Inclusive, a atuação de Ciáran Hinds nesse filme me fez apreciar mais o seu trabalho como ator, trabalho esse que já gosto bastante por sua interpretação de Mance Rayder em Game of Thrones.

Apesar da equipe dos 5 homens ser bastante legal, acho que faltou um desenvolvimento da relação entre eles. Tanto é que as cenas em que isso acontece, que são as dos assassinatos, seus planejamentos e realizações são as melhores e, que fazem o desenrolar do filme ser ótimo, mesmo com um começo bastante confuso. Além disso, é na cena onde ocorrem os assassinatos que se cria o suspense do filme e, que nos passa o maior nervosismo. O filme é bom, mas não é nada demais, talvez por ser muito longo, o que o acaba tornando cansativo. Além disso, o final também é meio confuso.

Nota: 8.5

3- A Vida e Morte de Peter Sellers (The Life and Death of Peter Sellers) - 2004

Eu também não tinha muita intenção de ver esse filme. Eu, na verdade, nunca tinha percebido como isso poderia me passar um bom conhecimento sobre cinema. Vamos a sinopse:

"O famoso ator inglês Peter Sellers (Geoffrey Rush) utiliza seu dom para se tornar ator e descobre que tem um grande jeito para comédia. Popular em uma série de rádio, as portas para o estrelato no cinema foram abertas. Profissionalmente sua carreira tem impulso ao aceitar atuar em "A Pantera Cor-de Rosa", que estava sendo dirigido pelo americano Blake Edwards. Enquanto ele obtém sucesso comercial como um grande cômico, sua vida particular parece ter cada vez menos graça."

Esse filme sim, como podem ver pelo cartaz, é estrelado por Geoffrey Rush. Esse também foi o filme que mais pude apreciar o ator, que ganhou o Globo de Ouro pela atuação. O filme é realmente espetacular, e como eu disse antes, uma boa aula sobre cinema, mostrando a verdadeira face e personalidade de um comediante. O elenco é realmente incrível.

O filme tem uma enorme genialidade ao demonstrar a personalidade perturbada e paranoica do ator, que se preocupava com cada papel e, o vivia verdadeiramente. Fiquei pensando como deveria ser estranho conviver com alguém assim, já que nunca sabemos como sua personalidade estaria em tal dia. O filme contém cenas emocionantes que me deixaram com lágrimas nos olhos, principalmente quando envolve os seus pais e, sua relação com eles. Fiquei pensando como o cara era maluco, quando com raiva de seu filho, ele começa a destruir seus brinquedos. É ótimo ver também a gravação de alguns filmes e conforme ele envelhece, sua relação principalmente com o diretor Edward Blake. Além disso, as cenas onde Charlize Theron aparece pela primeira vez são muito boas, e muitas delas com o som de "Garota de Ipanema". Recomendo o filme para todos que gostam do ator e, pra aqueles que não o conhecem muito bem.

Nota: 9.0

0 comentários:

Postar um comentário